5 Jogos de simuladores que não precisavam existir

5 Jogos de simuladores que não precisavam existir


Os simuladores geralmente são feito com o intuito de trazer um experiência diferente do cotidiano das pessoas. Uma coisa que a maioria não poderia fazer todos os dias na vida real, como por exemplo quem mora na cidade grande joga um farm Simulator pra sentir como é a vida no campo cuidando de uma fazenda. E isso é bem aceitável. Eu mesmo quando era criança morava numa cidade grande e nunca tinha visto um porco na vida. Não vivo pelo menos.

Então os simuladores trazem realmente um experiência nova do dia a dia das pessoas. Mas tem algumas empresas de games que foram longe demais com essa teoria e fizeram alguns simuladores pra lá de ruins. São realmente péssimos e essa lista de simulador q não precisavam existir você vê aqui e agora no nostalgia dos games.



1 - Rock Simulator
Preparem-se para conhecer o melhor simulador já criado ate hoje. Quem é que não gosta de ficar parado por horas e horas observando uma pedra? Pois é, tem louco pra tudo nesse mundo e Rock Simulator foi criado pensando nesse público expecifico.

O desenvolvedor do game disse que esse simulador é o sonho de entusiastas por pedras (isso mesmo, PEDRAS!!!). Você pode observar rochedos lindos em várias localizações ao redor do mundo em cenários como grama e até desertos salinos. Há dúzias de ambientes LINDOS feitos à mão”.  Aaa deve ser  muita emoção jogar uma coisa dessa, não vejo a hora de sair o pedra Simulator 2.

2 - Desert Bus
Desert Bus coloca o jogador no comando de um ônibus que faz o trajeto entre Tucson, no Arizona, até a fabulosa Las Vegas, só que em tempo real, a 72km/h. Isso significa: o tempo gasto no jogo é o mesmo tempo que você gastaria para fazer esse trajeto na vida real. Sentiu a emoção ai fera?  Então se prepara que vem mais por ai. Você tem, no máximo, 8 horas para fazer esse trajeto. E se isso já não bastasse, o diabo do ônibus fica virando para a direita automaticamente. Tá desalinhado essa merda e aposto que ta enroscando alguma marcha também.

E se o por acaso você cair em um barranco, seu veículo é rebocado, também em tempo real, até o ponto inicial da jornada, e você terá que começar tudo denovo. È a emoção de viajar no deserto do Arizona bem próximo de você. Quem tem tempo de sobra e adora dirigir em linha reta, bom linha reta é o modo de dizer porque esse busão ta penso pra direita. Mas quem curtiu um sofrimento, vai adorar esse game.

3 - Soda Drinker Pro
Pense num jogo ruim! Pensou? Então, esse é bem pior.
Sem inimigos. Sem aliados. Sem história. Sem armas. Sem habilidades. Em Soda Drinker Pro a sua única tarefa é: beber refrigerante em lugares exóticos ao redor do mundo.  O que é uma boa distração caso a vida na escola ou no escritório esteja bem tediosa. Fora isso. o jogo é chato mesmo!

Sem contar os gráficos que são uma merda. A única parte boa é que você não vai ficar com sede durante o jogo pois você bebe o tempo todo. Mas provavelmente vai mijar na roupa porque esse infeliz não para pra ir no banheiro de jeito nenhum.

4 - Ship Simulator Extremes Oil Tanker
Não deixe o Extreme que ta escrito na capa te enganar. Esse jogo é muito, mas muito ruim mesmo. E tudo o que ele tem de ruim, ele também tem de chato e entediante. Um simulador de navios cargueiros viajando pelo mundo a fora atravéz do oceano. Ate ai nada demais.

Mas nessa versão do game você você precisa apenas observar o nvaio afundando. Èee, um simulador de navios indo pro fundo do mar. Como se eu já não tivesse assistido Titanic vezes suficiente nessa vida. Mas se você curte ver um navio indo por água abaixo, não deixe de conferir esse game.

5 - London Faversham High Speed
Na vida real, realmente existe um trem de alta velocidade que faz o trajeto entre a cidade de Londres e a estação de Faversham, localizado no condado de Kent, próximo à capital inglesa. Aparentemente, alguém curte tanto esse passeio que resolveu criar um jogo inteiro só dele. Basicamente, você fica sentado em uma confortável poltrona esperando o tempo passar e só observando a paisagem. È isso mesmo, você não pilota o trem, nem faz ele descarrilar igual no GTA , você só senta  e fica observando o caminho ate chegar no objetivo, e quando chegar lá é só continuar sentado enquanto ele volta. Um jogaço!

O lado bom é que, caso você canse dos campos verdes da Inglaterra, alguns biscoitinhos a sua frente também servem como distração.

È isso ai meus queridos, por hoje foram esses simuladores terríveis, mas tem muito mais vídeos de curiosidades aqui mesmo no canal nostalgia dos games e se você quiser dar uma conferida fique a vontade porque só tem vídeo top. E claro né, não se esqueça de deixar aquele LIKE maroto como sempre e ate a próxima!



Jogos DESCONOHECIDOS E OBSCUROS do super nintendo SNES

TOP 10 Jogos obscuros de Super Nintendo


Sabe aquele jogaço do Super nintendo que ninguem conhece?
Claro que não né, ninguem conhece.
Mas não se preocupe que no video de hoje estarei trazendo um top 10 jogos obscuros do super nintendo. Alguns  jogos são top mesmo e outros nem tanto mas que valem muito a pena jogar .

E se voce não concordar com essa lista ou gostaria de acrescentar mais algum jogo nela é só deixar ai nos comentários a sua opinião pra gente trocar aquele idéia que com certeza estarei lendo e respondendo todos os comentários.  
Espero que curtam o video e bora lá!



10º lugar RPM Racing:

Voce achou que Rock N' Roll Racing era um jogo totalmente original? Não querendo desmerecer, mas é visível que RPM Racing foi essencial para que o agraciado jogo de corrida da Blizzard fizesse sucesso. Por quê? É simples, RPM Racing é muito ruim. A jogabilidade é lenta, as corridas são demoradas, seu carro é destruído rapidamente e não há músicas durante as fases. Felizmente, tudo isso foi arrumado em Rock N' Roll Racing... que talvez não fosse o mesmo se não existisse essa desgraça.

9º lugar E.V.O. - Search for Eden:

A Enix conseguiu neste jogo dar noções, de uma maneira bem alegórica e divertida, sobre adaptação e evolução dos seres vivos. È um verdadeiro jogo da evolução. Uma grande pérola, razoavelmente desconhecida, que mostra que video games também podem dar um pouco de aula de história e biologia. Aqui você controla um ser vivo (inicialmente um peixe) criado por Gaia, tendo como finalidade batalhar para sobreviver, necessitando, dessa forma, evoluir progressivamente. Claro que o jogo vai muito além disso, mas eu dei uma resumida só pra vocês terem noção do que os aguarda.

8º lugar Bing Bing! Bingo (Super Famicom):

Este é um jogo mais peculiar do que divertido de fato. Nele temos 7 jogos, sendo 4 modalidades diferentes de Bingo, tem braço de ferro e um jogo de aposta de cavalos. As diferentes formas de jogar bingo que  fizeram a diferença nesse game ... ele ate que não é dos piores e se algum dia sentir uma vontade profunda de jogar bingo, não deixe de conferir.

7º lugar Legend:

Um beat'n up medieval bem desconhecido que foi lançado no ocidente. Claro, não se compara com a dinâmica de King of Dragons ou Knights of the Round, mas não deixa de ser um jogo interessante. Com toda a pancadaria que estilo golden axe em cenários medievais. Legend é um jogaço que por algum motivo não vingou no passado, mas que vale muito a pena conferir ate nos dias de hoje!

6º lugar The Firemen:

Neste game, você controla um bombeiro de nome Pete que, junto de seu parceiro Daniel, tem como objetivo evitar que o prédio de uma companhia química venha abaixo. O jogo é relativamente difícil e tem músicas empolgantes. Mesmo contendo uma única missão (dividida em 6 fases de aproximadamente 10 minutos cada), The Firemen pode lhe oferecer alguns bons minutos de diversão.

5º lugar Marchen Adventure Cotton 100% (Super Famicom):

Lançado apenas no Japão, Cotton 100% segue o estilo shoot'n up (jogo de navinha) horizontal. Você controla uma bruxa que precisa destruir os inimigos que aparecem diante de você. O jogo é bem bonito graficamente, tem uma jogabilidade bem fluída e revela-se como uma pérola desconhecida que saiu apenas na terra nipônica. Para quem gosta do gênero, vale a pena dar uma conferida numa oportunidade.

4º lugar Rendering Ranger R2 (Super Famicom):

A ideia de um jogo de tiro de plataforma com os gráficos renderizados no estilo Killer Instinct ou Mortal Kombat lhe parece interessante? No final do ano de 1995, no Japão, saiu Rendering Ranger R2, um titulo que tem mais ou menos essa premissa. Ele é meio que uma mistura de Super Turrican com Contra III, sem muito exagero, já que o jogo é bom mesmo. Ele alterna entre plataforma e shoot'n up no decorrer das fases. Foi um dos jogos que mais se utilizou do hardware do Super nintendo, vale a pena conferir com certeza, ainda que a versão original tenha um preço bem salgado... Em media 200 a 500 dólares.

3º lugar Soldiers of Fortune:

Esse aqui é um jogo que chama a atenção pelo fato de precisar obrigatoriamente ser jogado em dois jogadores... caso você esteja sozinho, seu companheiro é uma CPU que aparentemente tem uma Inteligencia artificial muito baixa. Jogando com uma visão no estilo dos primeiros GTAs, seu objetivo é matar monstros e recuperar um número determinado de bases por fase. É um jogo cooperativo obscuro e divertido ate, se você tiver alguém com quem jogar, é uma boa pedida, para variar um pouco das jogatinas clássicas de Top Gear, Final Fight ou Street Fighter.

2º lugar Sanrio World Smash Ball! (Super Famicom):

Trata-se de um jogo de esporte da galera da Hello Kitty e do Keroppi. Ainda que com essa simples descrição pareça uma lástima, é um jogo muito divertido. O esporte aqui parece uma espécie de gol a gol como aqueles jogos de hóquei que tem nos shopping, mas as fases são bem diferentes entre si, fornecendo-lhe vários tipos de desafio. E o modo multi-jogador é muito bom.

1º lugar Majuu (Super Famicom):

Temos aqui uma mistura de Demon's Crest com Total Carnage, pois ao mesmo tempo que o seu indivíduo pode atirar ele também sofre uma espécie de metamorfose a medida que enfrenta os chefes das fases. A primeira vista pode apenas parecer mais um joguinho de plataforma estranho, como muitos que existem no sistema, mas mas muita gente se surpreendeu com esse game e não é a toa que está em primeiro lugar da lista de jogos obscuros. Além disso, ele parece ter uma história muito interessante, entretanto, é claro, ela é toda contada em japonês.
Vai ver foi por isso que um jogo bom como esse não vingou na geração 16 bits.

E um jogos bônus aqui para o final do vídeo que é uma indicação do  usuário Timewillcome, que é o game  Blackthorne.

Um jogo de plataforma 2D que fez sucesso ao misturar fantasia com ficção científica. Na história você controla Kyle Vlaros, um príncipe de um planeta alienígena que se refugiou na Terra durante 20 anos e agora retorna para seu planeta de origem para salvá-lo de terríveis monstros que reinam em seu lugar.

Tratando-se de um clássico dos anos 90, o título traz bastante ação e desafios que testam os reflexos do jogador. È um jogaço que passou despercebido ai nas antigas que agora você pode conferir.


10 curiosidades sobre o nintendo 64 que voce nao sabia!

10 curiosidades sobre o nintendo 64 que voce nao sabia!


10 curiosidades sobre o Nintendo 64 que você não sabia

O Nintendo 64 foi o console do coração de muitos gamers do passado, e mesmo os que não tiveram esse console sem dúvida nenhuma curtem demais esse videogame dos anos 90. Um dos grandes sucessos da Nintendo carrega consigo diversas curiosidades que muita gente não sabe. Existem várias delas, mas eu separei apenas 10 curiosidades que com certeza pelo menos uma irá surpreender você.

Assista o vídeo ate o final, e se gostar deixe aquele LIKE NOSTALGICO. E se você gostar muito mesmo, se inscreva no canal NOASTALGIA DOS GAMES, é de graça e ajuda demais o meu trabalho, combinado? Então borá pro vídeo!



1. Primeira curiosidade, O Nome Nintendo 64.

No começo de seu desenvolvimento o codinome desse videogame era Projeto Realidade. Com o passar do tempo, os desenvolvedores mudaram o nome do console para Nintendo Ultra 64, e por fim ele foi lançado simplesmente como Nintendo 64, sendo conhecido principalmente pela sigla N64 ou somente 64. Alguns talvez não saibam disso, mas o número 64 se deve à quantidade de bits de sua capacidade de processamento, 64 bits.

2. O Japão ganhou um jogo extra

No lançamento do N64 nos Estados Unidos, o console vinha com dois jogos, o Super Mario 64 e o Pilot Wings 64. O Japão por sua vez, além de ter o videogame 3 meses antes, ainda ganhou um terceiro jogo, o Saikyou Habu Shogi, um jogo de tabuleiro característico do Japão.

3. O último a usar cartucho

O 64 foi o último videogame que usou cartuchos para armazenar e reproduzir seus jogos, sendo substituído pelos CDs e mídias posteriores, mas você sabe qual foi o último cartucho produzido para o Nintendo 64? Foi o Tony Hawk Pro Skater 3, um sucesso da Activision que foi lançado em Agosto de 2002.

4. Lançamento atrasado

Originalmente, o N64 seria lançado no natal de 1995. Problemas aconteceram e o seu lançamento foi adiado para Junho de 1996 no Japão, chegando 3 meses depois nos Estados Unidos e só sendo lançado na Europa e aqui na América do Sul no ano seguinte, ou seja, em 1997, quase dois anos depois da data oficial.

5. Tratamento especial

O lançamento do Nintendo 64 foi aguardado por uma legião de fãs, e quando chegaram nas lojas foram vendidos praticamente no mesmo dia. Muitos dos artistas e atletas famosos naquela época, ligaram diretamente para a central da Nintendo em busca de um tratamento preferencial em conseguir o console, entre os nomes que ligaram estão Steven Spielberg, é , aquele famoso diretor de filmes que todo mundo acha que ele só fez o Jurassic park.Então, ele ligou lá na Nintendo, mas se realmente recebeu o tal atendimento especial, é difícil dizer, mas eu não duvido que sim.

6. Menos de 400 jogos

Mesmo sendo um grande console, o videogame teve um número digamos que… “limitado” de títulos. Enquanto seus antecessores SNES, e até mesmo o NES, tiveram mais de 700 títulos cada um, sendo espetacularmente superado pelo Playstation com mais de 1100 jogos, o 64 não teve mais do que 400 títulos disponíveis para os fãs. Mas nem precisava fazer mais mesmo, o jogo era e ainda é caro pra burro!

7. O único multicolorido desta geração

Além da versão de cor “preta” – a mais vendida e comum a ser encontrada, a Nintendo oferecia diversas opções de cores do console, como azul, laranja, vermelha, verde e até versões transparentes e algumas especiais como dourado, por exemplo.

8. 007 GoldenEye, o game mais inovador

O terceiro jogo mais vendido do 64, estrelando o famoso agente James Bond, foi o 007 GoldenEye. Um verdadeiro marco gigantesco na indústria de games. Modos de jogo multiplayer e DeathMatch, controle que vibrava simulando o solavanco da metralhadora, bem como a trama de espionagem e a tal da sniper com miras de zoom, são incluídos até hoje nos jogos atuais, e são baseados no nosso querido jogo do 007 das antigas.

9. Donkey Kong 64, o game mais extenso

Mesmo não sendo o mais vendido, ou o que mais marcou época, o Donkey Kong entra na nossa lista como o sendo o jogo mais extenso de todo os jogos do Nintendo 64. Quer relembrar os velhos tempos? Acho melhor cancelar todos seus compromissos ou escolher um jogo mais curtinho. Porque esse game é grande pra caramba!

10. Superman, o pior game

Quando vimos a foto do Superman já pensamos, esse deve ser um dos melhores jogos do N64, e foi nisso que milhares de jogadores desavisados que compraram o game acreditaram, mas o que nenhum deles sabia é que dentre todos os 387 titulos do 64, aquele era o pior game já produzido para o console, tendo uma jogabilidade horrorosa e com vários relatos de devolução à loja só pelo fato do jogo ser péssimo!

È isso ai meus amigos, essas foram 10 curiosidades do Nintendo 64. E se você curte mesmo esse console com certeza vai gostar de um desses vídeos que estão ai em baixo.

O primeiro é de curiosidades nostálgicas do 007 gondeye e o segundo é sobre os piores clones do Nintendo 64, e é só clicar ai mesmo no play e se divertir.





Piores clones copias nintendo 64

Piores clones  copias nintendo 64


Se você está cansado de polystations e companhia e sempre quiser ter um Nintendo 64 em casa, mas acha os jogos deste console absurdamente caros . Eu tenho uma solução alternativa pra você. Que tal um árcade action ou funtime?

È meus amigos a criatividade no submundo dos clones não tem limites e no vídeo de hoje eu separei algumas copias exclusivos do Nintendo 64 mas que no final das contas sempre são nintendinhos disfarçados. Espero que vocês curtam o conteúdo que tambem está completo nesse video nostálgico!



Arcade Action
Esse famiclone possui a carcaça semelhante ao de um n64, mas por dentro é um Nintendinho mesmo. É notável a diferença de tamanho comparado ao de um N64, esse clone descarado é muito menor que o console da Nintendo, além do plástico de péssima qualidade.

O engana trouxa ai, vinha um uma pistola para você jogar aquele game da hora e um cartucho com 101 jogos.  Mas quem comprava achando que iria ter um 007 gondeneye lá iria cair do cavalo.

Mas mesmo assim esse dublê feioso do 64 teve uma segunda versão. È, o árcade action 2, que diferente do primeiro console possuía o numero 2 na caixa e nada mais.  Eita povo criativo!

Funtime
O funtime é outra coisa que eles chamam de clone, e que de funtime não tem nada, pois se você comprar pensando que vai ter jogos de 64 nele, você vai ter é muita frustração. Mas o diferencial dele é que tem os botões de reset e Power  idênticos aos do N64. Entretanto, ele possui apenas duas entradas DB-9 semelhantes ao de NES.

Os joysticks são bem parecidos com os de PS1 mas com uma qualidade incrivelmente inferior e um fio que não chegava a 50 centimetros. E tinha ate uma pistola que segundo a descrição tinha mira a laser e alta precisão.

Aaa, a única precisão aqui é que os criadores precisam ser mais criativos na hora de criar seus clones pois ate dessa maneira vai ser complicado enganar algum pai desavisado na hora de comprar um videogame para o filho.

Mega Joy
O mega joy ficou muito famoso e possui ate um comercial na TV. Mas esse console consiste apenas em um controller que é conectado diretamente na TV através de uma entrada de áudio/vídeo.

Ele vem acompanhado com alguns jogos na memória. È mais um clone portátil que caiu no esquecimento.

Gunboy
Essa é uma versão evoluída do Mega Joy, já que vinha com uma arma acoplada ao próprio controller. Na parte de trás, há um botão "Z" para usar a arma nos jogos de tiro. E um analógico que servia apenas para decoração.

Um controle era ligado na TV, enquanto o controle 2 era ligado no controle 1 fazendo assim uma ligação indireta entre o player 2 e a TV para você bater uma jogatina em alta resolução com seus amigos.

Mas o detalhe mais interessante desse famiclone é que ele tem uma entrada de cartuchos de NES na parte traseira!!!
Pelo jeito que essas coisas são vagabundas é bem possível que o cartucho do NES seja mais pesado que esse famiclone.

Game Corner
Ele é um NES, com controller copiado do Nintendo 64 e carcaça copiada do Dreamcast, uma mistura insana do console da nintendo com o ultimo console da sega

Os joysticks tinham mais botão que um teclado de computador. e também vem com um Namco GunCon knock-off ,também conhecida com “arminha”. Mas não para jogar um residente evil frenético, no Maximo um duck Hunt e olhe lá.

De acordo com a descrição, o Game Corner possui um slot para cartuchos sob a tampa e um prático botão de eject. Infelizmente ou felizmente, o Game Corner já não está disponível, e possivelmente ninguém vai estar perdendo o sono por isso não é mesmo?

Esses foram apenas alguns clones do de videogames que final sempre se revelam como famiclones, mas fique sabendo que não são os únicos. Em minhas pesquisas já encontrei mais de 370 famiclones perdidos por ai. E se você quiser ver mais alguns exemplos é só clicar ai na tela em alguns dos vídeos anteriores dos pires clones de videogames de todos os tempos.

Mas se você já viu esses vídeos não tem problema. Tem muito mais vídeos aqui no canal que eu garanto que você vai curtir muito. E é só escolher e dá o play!


Vlw galera pelo apoio e ate a próxima!

Review Zombies ate my neighbors para Snes Mega Drive e Wii

Review Zombies ate my neighbors para Snes Mega Drive e Wii

No início dos anos noventa, houve uma enorme surto de zumbis. As ruas foram invadidas por mortos vivos e seres do submundo que só tinham um desejo, comer cérebros !!!

Bom, era assim que eu me sentia quando jogava por horas e horas Zombies no Super Nintendo. Que também é Conhecido como Zombies Ate My Neighbors. Quem no bom portugues que dizer, Os zumbis comeram meus vizinhos. Só pelo titulo você já vê que o jogo é muito bizarro,  e  eu garanto que você vai gostar desse vídeo nostálgico.

Então pegue seu KIT de sobrevivência contra um apocalispe zumbi e bora assistir esse vídeo nostálgico!

E se você quiser também deixar sua  sugestão nostálgica, é só escrever ai nos comentários . E acompanhar o nostalgia dos games que com certeza eu vou fazer o possível para trazer um vídeo sobre o assunto e você vai aparecer aqui no canal e ficar famosão !!!


Zombies Ate My Neighbors, ou simplesmente zombies nas versões da Europa foi desenvolvido pela Lucas arts e lançado em setembro de 1993 para super Nintendo e mega drive.

Esse jogo cabuloso te fazia ter quase 10 paradas cardíacas por cada fase. Por que a munição era limitada e os Zombies eram infinitos alem daquelas musicas que te davam arrepios. Ta, ta bom.

O jogo não era tão aterrorizante assim pois mesmo com uma proposta de apocalipse zumbi, o game trazia também um tom cômico com personagens e ate vilões com aparências muito engraçadas.

O objetivo principal do era salvar o Maximo de sobreviventes que você pudesse e as vezes nem precisava matar zumbis pra isso. Então o segredo aqui era salvar a galera e sair vazado antes de ser devorados pelos walking deads das antigas!

Um dos diferenciais desse game é que dá para jogar no modo Coop com 2 jogadores, então fique tranqüilo que você não será devorado sozinho.

Zeke e Julie são os dois protagonistas do game para você escolher e ambos tem a mesmas habilidades, a única coisa que os diferenciam obviamente  é o gênero e aparência!
De um lado temos a Julie, uma típica garota americana com corpinho atlético, destemida e pronta pra ação!
E do outro lado temos o Zeke, que é um cara muito lokiado que anda sempre com um óculos 3D na cara e tem o cabelo espetado estilo super sayajim!

O game tem 55 niveis, dos quais são 48 fases normais e 7 fases bônus, que começam ate meio fáceis mais que vão ficando cada vez mais difíceis conforme você vai passando. O objetivo principal é salvar os sobreviventes que são 550 no total. Que vão desde uma líder de torcida, a menininha brincando no pula pula, a vovózinha fazendo um tricô , um vovo fazendo um churrasco da hora e ate esse tiozão que fica na piscina curtindo o fim do mundo bem de boa. Aaa o mundo ta acabando mas eu quero dar um mergulho na piscina, tomar aquela cerveja gelada!

Não sei o que é mais bizarro, as zumbis e criaturas do submundo ou esse povo sem noção esperando a morte chegar!
A trilha sonora condiz totalmente com o tema proposto, você se sente totalmente na Transilvânia enquanto joga, e depois essas musicas pra lá de bizarras nunca mais saem da sua cabeça!

Outra coisas que traumatizou no game são os inimigos, que não são apenas zumbis. Em algumas fases encontramos lobisomens, múmias, insetos,  gurizinho psicopata que joga machados em você e tem uma risada bem medonha, um tipo de Jason com uma motossera na mão e ate um bebe gigante você encontra por aqui. È isso mesmo que você ouviu, um bebê gigante bem cabuloso que fica pisando em você enquanto  umas aranhas te perseguem.

Zombies não oferece os melhores gráficos da época, mas as cores e os sprites fundem perfeitamente com o clima intimidador do game que ao mesmo tempo tem um tom cômico.
Apesar das fases serem um poucos repetitivas, é um game que vai entreter você por horas e horas a fio. Principalmente no modo Coop em que é diversão garantida.

Aparentemente o game não fez muito sucesso pois começou e parou ali mesmo na era 16 bits, mas em 2009 foi relançada uma versão para o Nintendo Wii. O que prova que esse game é fodastico mesmo.

Esse é o típico jogo das antigas cheio de mistérios, terros e um poucos de comédia, e se você ainda não jogou esse jogo do mal, fica ai a minha recomendação.

E falando em recomendação, eu recomendo que você se inscreva no canal para não perder o conteúdo nostálgico  aqui do nostalgia dos games que tem vídeos toda terça, quinta sábados e domingo, sempre as 6 da tarde e eu garanto que você vai curtir muito e vai bater aquela nostalgia gostosa do nosso tempo de criança.


È isso ai meus queridos, valeu mesmo por acompanhar o nostalgia dos games, e ate a próxima!